Feugiat nulla facilisis at vero eros et curt accumsan et iusto odio dignissim qui blandit praesent luptatum zzril.
+ (123) 1800-453-1546
info@example.com

Related Posts

Welcome to MedicalPress a Premium Medical Theme

PET/CT, a nova geração de equipamento para detecção precoce do câncer

PET/CT, a nova geração de equipamento para detecção precoce do câncer

A tecnologia e os últimos avanços na ciência impulsionaram uma evolução enorme na medicina nas últimas décadas, proporcionando ao ser humano, mais conforto e qualidade de vida. Um desses importantes avanços está relacionado a área da Medicina Nuclear, um equipamento com o nome de PET,  capaz de captar as imagens do corpo inteiro em 30 minutos, o que facilita detectar precocemente e localizar com precisão, de modo não invasivo, tumores malignos de pequenas dimensões e suas metástases. A precisão é conseguida por meio da sobreposição de imagens de duas tecnologias associadas: o PET e o CT.

Este equipamento representa o estado-da-arte em Tomografia por Emissão de Pósitrons (Positron Emission Tomography – PET), um dos mais notáveis avanços científicos das últimas décadas. O PET é acoplado a um tomógrafo computadorizado (CT) espiral de alta definição.

Os dois equipamentos, trabalhando em conjunto, conseguem associar à alta sensibilidade e à alta resolução espacial do PET, uma correlação anatômica até então inconcebível, criando uma terceira imagem resultante da sobreposição das imagens metabólicas do PET às imagens anatômicas do CT – ou fusão de imagens –, que permite a localização anatômica exata das áreas de metabolismo anormal detectadas pelo PET.

PET/CT

O PET/CT pode ser usado para detectar sinais de câncer antes que exames tradicionais possam perceber essas alterações, mesmo que os tumores sejam caracterizados por anormalidades funcionais que, na maioria das vezes, precedem qualquer alteração morfológica.

O equipamento registra, em um único exame, informações anatômicas e fisiológicas do paciente, permite a redução de custos de exames e de tratamentos desnecessários e diminui riscos cirúrgicos e interferências na qualidade de vida do paciente.

O equipamento já se encontra disponível no Brasil em grandes centros, como São Paulo, e em São José do Rio Preto. Suas aplicações são várias, destacando-se seu uso em oncologia, cardiologia e neurologia. Em oncologia, suas indicações mais importantes são: diagnóstico precoce, estadiamento, avaliação de resposta terapêutica, detecção de recidivas e prognóstico de câncer de pulmão, cabeça e pescoço, esôfago, útero e linfomas.

Também é indicado no estadiamento, avaliação de resposta terapêutica e detecção de recidivas de câncer de cólon e reto, estômago, pâncreas, mama, ovário, próstata, bexiga, rim e melanoma maligno.

Além disso, as imagens produzidas pelo PET/CT também podem ser usadas para planejamento radioterápico, muito mais preciso, porque a fusão de imagens do PET/CT possibilita a distinção exata entre o tumor e os tecidos sadios.  Em cardiologia é utilizado na detecção do miocárdio viável ou hibernante, e em neurologia, tem seu uso principal em epilepsia, nas demências e na distinção entre necrose e tumor viável.

O diagnóstico preciso assegura um tratamento mais adequado ao paciente, com um nível de segurança que nenhuma outra tecnologia hoje disponível pode conseguir.

Toda esta tecnologia avançada tem como o objetivo de proporcionar aos pacientes mais conveniência, conforto e acurácia diagnóstica, como ocorre nos melhores centros do mundo.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]