Feugiat nulla facilisis at vero eros et curt accumsan et iusto odio dignissim qui blandit praesent luptatum zzril.
+ (123) 1800-453-1546
info@example.com

Related Posts

Welcome to MedicalPress a Premium Medical Theme

Dosagens hormonais confirmam ou complementam diagnóstico

Dosagens hormonais confirmam ou complementam diagnóstico

Os exames de dosagens hormonais desempenham papel importante para confirmação ou complementação do diagnóstico de vários problemas de saúde.

Uma série de hormônios circula pelo nosso organismo e exercem funções de grande importância para o funcionamento do nosso corpo, por isso quando eles apresentam excesso ou escassez acabam gerando problemas em nossa saúde.

O Instituto Rio Preto de Medicina Nuclear conta com equipamentos que permitem realizar diagnósticos em várias especialidades, e a coleta de sangue para dosagem hormonal é feita em laboratório próprio.

Dosagens hormonais

Alguns exames disponíveis são:

Antígeno Prostático Específico (PSA) – trata-se de molécula produzida pelas células da próstata, e sua elevação pode representar que algo de errado pode estar acontecendo. É frequentemente utilizado na avaliação do câncer de próstata, hiperplasia benigna ou prostatite.

Antígeno Carcinoembriogênico (CEA) – proteína produzida pelas células que revestem o trato gastrointestinal do feto, nos adultos a produção é pequena e sua dosagem elevada pode indicar alguns problemas do trato gastrointestinal e câncer colorretal.

Antígeno do Câncer – CA 15-3 – é uma proteína produzida pelas células mamárias, em casos de câncer sua concentração fica bastante elevada. Utilizado para monitorar o tratamento e verificar recidiva de câncer de mama.

Antígeno do Câncer 125 – CA 125 – é uma proteína presente na maioria das células do câncer de ovário. É utilizado no diagnóstico e no acompanhamento após o tratamento.

Alfafetoproteína (AFA) – sintetizada pelo fígado, é a principal proteína do soro fetal, que desaparece no ano seguinte ao nascimento. Seu reaparecimento está relacionado a tumorais do fígado e testículo.

T3/T4 – produzidos pela glândula da tireoide, são essenciais ao metabolismo. Quando a produção é aumentada, o metabolismo acelera (hipertireoidismo); e quando é diminuída, o metabolismo fica mais lento (hipotireoidismo).

TSH – fundamental na avaliação do metabolismo da tireoide.